Meia entrada

Coronavírus – volta às aulas e volta dos cinemas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

A epidemia de coronavírus no Brasil têm atrapalhado a vida de todos e exigiu que cada um se adaptasse ao “novo normal”.  Dados mais recentes do consórcio de veículos de imprensa (jornalistas que se uniram a fim de ofertar dados reais à população brasileira) divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h do dia 03/08.

O país registrou 572 mortes pela Covid-19 confirmadas nas últimas 24 horas, chegando ao total de 94.702 óbitos. Em casos confirmados, já são 2.751.665 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia. Além dos dados constantemente atualizados pela imprensa é interessante acompanhar os números que vêm sendo divulgados pelo governo através do site Covid.Saúde.

Apesar das mortes, algumas regiões estão observando uma queda no número de mortos e de infectados. Como é caso dos estados: Espírito Santo, Amazonas, Amapá, Pará, Alagoas, Ceará, Maranhão. Paraíba e Pernambuco. 

Entre os estados em estabilidade (número de mortes não caiu nem subiu significativamente) até o dia do estudo (03 de agosto) estão: Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Roraima, Bahia, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, 

Já os estados que estão com os números aumentando são:  Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Acre e Tocantins.

Por essa razão alguns estabelecimentos começaram a abrir, em São Paulo por exemplo, foi divulgado que se encontra em uma fase amarela da pandemia, então comércio e shoppings foram abertos. O próximo passo é a reabertura de cinemas por exemplo. Esse artigo é para você entender a situação atual, saber como funcionará as medidas sanitárias em cada estabelecimento e poder, se quiser, frequentar eles da forma mais segura possível.

Cinemas e teatros devem reabrir em São Paulo durante a pandemia de Coronavírus

O Governador do Estado Jão Dória, tinha organizado um Plano São Paulo de retomada. Nele constada que estabelecimentos culturais com público só iriam voltar em cidades que alcançassem a última e mais permissiva fase de retomada, a fase azul (quando as taxas de ocupação da UTI estivesse abaixo de 60%).

O setor cultural foi muito afetado pela pandemia, por isso estão voltando aos poucos e com máxima segurança. No caso de eventos com público de pé só poderão acontecer na fase verde.  Para tanto, o evento deverá ter 60% de lotação máxima, com o público distante de 1,5 metro uns dos outros, uso de máscara, compra antecipada, controle de acessoe adoção de protocolos específicos para cada evento.

Uso de máscara

A máscara vem sendo obrigatória para entrada em estabelecimentos como supermercados, padarias, shoppings, lojas de rua, feiras de rua, restaurantes e até mesmo dentro de carros e na rua. 

As máscaras de tecido não cirúrgicas estão sendo usadas por muitas pessoas em áreas públicas, A OMS recomenda o uso de máscaras não cirúrgicas em áreas de transmissão generalizada, com capacidade limitada para implementar medidas de controle e especialmente em locais onde o distanciamento físico de pelo menos 1 metro não é possível – como transporte público, lojas ou outros ambientes confinados ou lotados – a OMS aconselha os governos a incentivarem a população em geral a usar máscaras não cirúrgicas de tecido.

A combinação ideal de materiais para máscaras de tecido não-cirúrgicas deve incluir três camadas:

  • 1) uma camada mais interna feita de material hidrofílico (por ex., algodão ou misturas de algodão);
  • 2) uma camada mais externa feita de material hidrofóbico (por ex., polipropileno, poliéster ou misturas desses materiais), para limitar a contaminação externa por penetração até o nariz e a boca do usuário;
  • 3) uma camada intermediária hidrofóbica feita de material sintético não tecido, como polipropileno, ou uma camada de algodão, para melhorar a filtração ou reter gotículas.

O uso das máscaras será unânime para todos os funcionários. É muito importante que o público também a utilize em todas as áreas do cinema.

Equipes monitoradas nos cinemas

A temperatura de cada colaborador será medida diariamente e caso um colaborador apresente qualquer sintoma, será afastado imediatamente e encaminhado à assistência médica.

Distanciamento nos cinemas

Todas as filas do cinema estarão sinalizadas com o distanciamento indicado pelas autoridades de saúde. A população deverá manter a distância segura nas filas e não mudar de lugar. Os lugares vazios garantem o distanciamento.

Limpeza dos cinemas

As salas de cinema serão higienizadas antes e depois de cada sessão, inclusive poltronas, porta-copos, corrimãos etc.

Cuidados

Além do uso obrigatório de máscara os cinemas deixarão álcool em gel 70%, disponível nas áreas de circulação dos cinemas. É recomendado que você higienize suas mãos ao manusear dinheiro, cartões ou qualquer outro item.

Compre com segurança

Prefira comprar seus ingressos e sua pipoca pela internet, no site ou aplicativo. É fácil, rápido e seguro.

Participantes do movimento Juntos Pelo Cinema

As medidas de segurança e higiene foram divulgadas pelo JuntosPeloCinema e conta com a participação de:

EXIBIDORES

Arcoiris Cinemas Centercine Centerplex Cine 9 de abril Cine A Cine Araujo CineArt Cine Arte Cine Arte Pajuçara Cine Avenida Cine Cambui Cine Cavalieri Cine Ferry Boat Cine Lumine Cine Milani Cine Roxy Cine RT Cine São Jose Cine Sétima Arte Cine Star Cine Teatro Cine Vip Cinea Cineflix Cineitaim Cinema Teresina CineMagic Cinemar Cinemark Cinemaxs Cinemaxx CinePlus Cinépolis CinePop Cinesercla CineShow Cinesul Cinesystem CineXin CineXV Circuito Cinemas Circuito SalaDeArte Costa Dourada Esmeralda Estação GNC Gracher Gran Cine Bardô Grupo Casal GrupoCine Guedes IMAX Palladium Imperator Vila Nova Imperial Imperial Lapa Itaú Cinemas Kinoplex Lumiere Lumine MaxiMovie Moviecom Moviemax Moviplex Multicine Cinemas Orient Playarte Cinemas Ponto cine Reserva Cultural Topazio Cinemas TopCinePlex UCI Cinemas Laser Cinemas Cine Jales Cine Passeio

DISTRIBUIDORAS

California Filmes Disney Diamond Filmes Downtown Filmes Elo Company Galeria H2O Imagem Filmes Imovision Lança Filmes O2 Play Paramount Pictures Paris Filmes Sony Pictures Universal Pictures Vitrine Filmes Warner Bros

FORNECEDORES

Abraplex Adoro Cinema AGA Atomica Bitelli Boca Boca Calçadão Cinecolor Comscore DPMais Equinox Espaço/Z Essenza ETC Feldservice Fernanda Ribas Produções Feneec Festival FLIX Media Ingresso.com Itaim Paulista Launion Agency Levera Livre Markka MPA Omelete Palavra Paris Pós PreShow Primeiro Plano RG Santa Cruz Santa Helena Social Tailors Tanto Produções Tatuí Filmes Telecine TZM Tonks Vera Cruz Velox Tickets Vibezz VGI Agentes VMLY&R

PRODUTORAS

A Fábrica Bravura Biônica Filmes Camisa Listrada Gávea Filmes Glaz Globo Filmes Media Bridge Melodrama Morena Filmes Moonshot Pictures Paris Entretenimento Popcon Raccord

 

Plano São Paulo – fase vermelha

Fase de contaminação com liberação apenas para serviços essenciais como hospitalares e alimentícios, por exemplo.

Fase Laranja

Fase de atenção com eventuais liberações. Atividade com atendimento presencial liberadas: shoppings, galerias, comércio e serviços. Devem funcionar com capacidade limite de 20%. Com horário reduzido de 4h seguidas todos os dias da semana ou 6 horas seguidas em 4 dias da semana (desde que suspenso o atendimento presencial nos outros 3 dias).  Proibição de praças de alimentação e obrigatoriedade de adoção dos protocolos padrões e setoriais.

Fase Amarela

Fase controlada, com maior liberação de atividades. Capacidade máxima permitida de 40%. Horário reduzido para 6 horas por dia. Permitido praças de alimentação ao ar livre ou arejadas e necessária adoção dos protocolos padrões e setoriais. A partir da fase amarela são permitidos a abertura de: bares, restaures e similares (consumo local), salões de beleza e barbearias, academia e centros de ginástica, eventos, convenções e atividades culturais. Porem eventos que gerem aglomerações como shows, por exemplo, não tem previsão de volta em nenhuma das fases do Plano São Paulo – por enquanto. 

Na fase amarela o consumo local deve funcionar apenas até as 17h podendo funcionar até 22h se a região estiver ao menos 14 dias seguidos na fase amarela. No caso de academias deverá funcionar com agendamento prévio e hora marcada, permissão apenas de aulas e práticas  individuais, aulas e práticas em grupo são suspensas. No setor de eventos e atividades culturais também devem ter os seguintes cuidados adicionais: controle de acesso; vendas apenas online, hora marcada e assentos marcados, assentos e filas com distanciamento mínimo e por fim, proibição de atividades com público em pé.

Fase Verde

Fase decrescente, com menores restrições. Capacidade 60% limitada e adoção dos protocolos padrões e setoriais.  Nessa fase, atividades culturais e eventos deve ter obrigação do controle de acesso com venda apenas online e hora marcada; também deve ter fila com espaços demarcados e distanciamento mínimo. 

Faculdade e Escolas: previsão de volta às aulas

A preocupação principal quando se fala em ensino superior, são as aulas práticas em aréas como da saúde, por exemplo. Esses cursos são os mais propensos a retomar as aulas em 2020. Mas universidades como a USP já declararam que acham difícil voltar com as aulas ainda este ano. Mas, para isso, a cidade deverá estar há 14 dias na fase amarela, que é de maior flexibilidade, e as instituições deverão seguir os protocolos de distanciamento e higiene. Nessa etapa, só poderão voltar 35% dos alunos.

“Se 35% não cobre todos os estudantes que precisam estar no laboratório, a universidade, a instituição de ensino deverá priorizar aqueles que estão mais próximos da formação final”, argumentou o secretário estadual de educação, Rossieli Soares.

As instituições que planejam a volta as aulas estão tomando medidas sanitárias e de segurança.

“Vamos fazer isso de forma escalonada, dividindo os alunos em grupos pequenos e esses alunos passarão por todas as medidas preventivas”, explicou José Eduardo Dolce, diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Principais recomendações para a reabertura das escolas

Retomada gradual e ensino híbrido: Tanto as escolas públicas quanto as escolas particulares preveem a manutenção do ensino remoto após a volta das atividades presenciais –o chamado ensino híbrido–, como forma de evitar aglomerações nas salas de aula e para atender os alunos que ficarem em casa

Distanciamento social: organização das salas de aula para que alunos e professores mantenham distância de 1 m entre si o tempo todo. Cancelamento de atividades em grupo e de saída das salas nos recreios

Uso de máscaras e controle de temperatura: controlar o uso e a troca de máscaras, bem como aferir a temperatura logo na entrada da escola

Estações de higiene: disponibilização de lavatórios próximos à entrada das escolas e de dispensadores com álcool em gel em pontos de maior circulação; tapetes com solução higienizadora para limpeza dos calçados antes de entrar na escola

Higienização e desinfecção dos espaços: limpeza frequente dos ambientes e de acessos como maçanetas das portas

Quais medidas contra o Corona outros países estão tomando?

Em meio a novos alertas da Organização Mundial da Saúde (OMS), vários países que vinham relaxando as medidas de distanciamento estão voltando a impor restrições à população. Das quarentenas aos fechamentos de praia e à obrigação do uso de máscara, mesmo ao ar livre, governantes adotam medidas para tentar impedir uma segunda onda do novo coronavírus, que começa a isolar a Espanha mais uma vez. Ontem, a OMS advertiu que o Sars-CoV-2 pode não ser sazonal.
A Covid-19 é um desafio mesmo para os países que pareciam estar com a situação dominada.  Inicialmente considerada um exemplo de gestão da crise, a Alemanha se vê às voltas com o aumento de casos nos últimos dias de julho e desaconselhou viagens não essenciais a três regiões da Espanha — Aragão, Catalunha e Navarra.
Por sua vez, o Reino Unido defendeu a decisão de impor quarentena a todos os viajantes procedentes do território espanhol, uma medida criticada por Madri, que a classificou de “desajustada”, apesar do aumento no número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Segundo Simon Clarke, secretário britânico de Estado do Crescimento Regional e Governo Local, os diagnósticos na Espanha cresceram 75% entre a metade e o fim da semana passada. “Por isso tomamos essas medidas”, justificou. A decisão repentina de Londres chegou de surpresa no domingo para milhares de turistas que estavam na Espanha de férias.
Diante do anúncio da Alemanha, o governo espanhol se esforça para dar tranquilidade aos vizinhos. “Queremos enviar uma mensagem clara de confiança”, disse a porta-voz do governo, Maria Jesús Montero. “A Espanha é um destino seguro que se preparou e se fortaleceu para lidar com o vírus e novos surtos”, acrescentou. A região de Madri reforçou o uso obrigatório da máscara e impôs a limitação de reuniões para mais de 10 pessoas.
As autoridades na China, onde o vírus apareceu em 2019 e parecia estar controlado agora, anunciaram a disseminação de surtos em cinco províncias, incluindo a da capital, Pequim. Já o Irã registrou 235 óbitos por coronavírus entre segunda-feira e em julho um recorde para o país, o mais afetado do Oriente Médio.
a agência das Nações Unidas observou que as estações do ano parecem não influenciar a transmissão do novo coronavírus, condição que enfraquece a ideia de que o risco de infecção reduziria durante o verão. Segundo a OMS, o fato de os Estados Unidos, que estão em pleno verão, e de o Brasil, que está no inverno, serem, ao mesmo tempo, os países mais afetados pela pandemia sinaliza que o Sars-CoV-2 não tem esse tipo de limitação.
“Parece haver uma ideia persistente de que o vírus é sazonal (…), mas todos devemos ter em mente que é um vírus novo e, mesmo que seja um vírus respiratório, que, historicamente, tende a ser sazonal, se comporta de maneira diferente”, ressaltou Margaret Harris, porta-voz da OMS.
O presidente dos EUA, Donald Trump, que havia adotado um comportamento menos polêmico em relação à pandemia, voltou a semear dúvidas sobre a covid-19. Na segunda-feira, o chefe da Casa Branca transmitiu informações errôneas sobre os tratamentos e retomou os ataques ao renomado imunologista Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas.
Trump compartilhou uma teoria da conspiração segundo a qual o especialista ajudou a impulsionar o vírus, a fim de evitar sua reeleição. O presidente também compartilhou um comentário de podcast em que um ex-assessor diz que Fauci enganou os americanos em vários assuntos.
“O senhor pode continuar fazendo o seu trabalho quando o presidente questiona publicamente a sua credibilidade?”, perguntou a Fauci um jornalista do canal ABC. “Eu não tuíto. Sequer leio os tuítes”, respondeu, com sua calma habitual, o pesquisador, que goza de grande popularidade nos EUA. “Não enganei os americanos, sob hipótese alguma. Estamos no meio de uma crise, uma pandemia. Foi para isso que treinei durante toda a minha vida profissional”, declarou.

Os benefícios da Meia-Entrada e Meia-Tarifa

O benefício da Meia-Entrada estudantil é regulamentado pela lei 12.933. Nela consta que para ter o benefício da meia-entrada estudantil assegurado, você deve ter o Documento Nacional do Estudante (DNE). Ele é original das entidades estudantis nacionais UNE, UBES e ANPG. A meia-tarifa também é um direito seu, você deve poder pagar meia-passagem em Ônibus, Metrôs, Trens e demais veículos de transporte do seu município. Se você é de São Paulo pode garantir seu Bilhete de Estudante junto do DNE no mesmo cartão enviado para sua casa. Assim você evita aglomerações e tem seu direito garantido.

 

Fontes:

https://www.saopaulo.sp.gov.br/planosp/

https://www.saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/07/PlanoSP-apresentacao.pdf

https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2020/07/doria-flexibiliza-regras-para-reabertura-de-cinemas-teatros-e-museus-em-sao-paulo.shtml

https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/08/03/casos-e-mortes-por-coronavirus-no-brasil-em-3-de-agosto-segundo-consorcio-de-veiculos-de-imprensa.ghtml

https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6194:opas-disponibiliza-em-portugues-novo-guia-da-oms-sobre-mascaras-cirurgicas-e-de-tecido&Itemid=812

https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2020/07/13/governo-de-sp-anuncia-a-volta-parcial-das-aulas-presenciais-em-universidades-e-cursos.ghtml

https://educacao.uol.com.br/noticias/2020/06/22/o-que-se-sabe-sobre-a-volta-das-aulas-presenciais-no-brasil.htm

https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/mundo/2020/07/risco-de-segunda-onda-leva-europa-a-retomar-medidas-contra-a-covid-19.html

Write A Comment

X